You are currently viewing Engate de Reboque – Dispositivo de Acoplamento Mecânico para Reboque – Regra 2022

Engate de Reboque – Dispositivo de Acoplamento Mecânico para Reboque – Regra 2022

Engate de Reboque

O Planeta Buggy já escreveu bastante sobre o tema de rebocar buggy mas não tinha uma página específica para tratar do engate de reboque ou barra de tração. Ou, como é descrito nas normas legais, “Dispositivo de acoplamento mecânico para reboque”.

Este mês, pedi auxílio aos amigos que recebem nossa newsletter para fazer esta página.

Coincidentemente, no mesmo mês, o Contran lançou a Resolução 937 sobre o assunto, que vamos comentar a seguir.

Como o sistema do Contran está sempre se alterando, é possível que o link esteja quebrado em algum momento. Se for o caso, pesquisa no Google e avisa ali embaixo, nos comentários.

Para Que usar um Engate de Reboque?

Basicamente, um buggy é um veículo de lazer, para andar em passeios, muitas vezes em locais isolados.

O Planeta sempre recomenda que se façam trilhas e passeios com mais de um buggy, para que em caso de problema mecânico, um possa rebocar o outro.

Daí, a necessidade de um cambão e de um engate de reboque.

RESOLUÇÃO CONTRAN Nº 937, DE 28 DE MARÇO DE 2022

Esta Resolução anulou as anteriores, mas não trouxe nenhuma novidade prática para o usuário final de um engate de reboque.

Para efeitos práticos, é igual às resoluções anteriores, com detalhes técnicos que só interessam aos fabricantes, como as NBRs referidas e atualizadas.

No art 1º. a Resolução fala em quais veículos são aplicadas estas regras: Veículos com até 3.500kg de PBT (Peso Bruto Total), ou seja, nossos buggies estão nesta regra.

No art. 6º, fala sobre os veículos em circulação em 30 de julho de 2006. Ou seja, os fabricados ou licenciados até aquela data, o que coloca uma separação temporal entre veículos, sob estas regras.

Buggies Licenciados (em circulação) Antes de 30/06/2006

Para estes buggies, a regra é bem mais simples, pois pode ter engate de reboque sem as especificações das NBRs, mas que precisam atender algumas condições básicas e que constam na Resolução do Contran:

I – qualquer modelo de engate, desde que o equipamento seja original de fábrica; e

II – quando instalado como acessório, o engate deverá apresentar as seguintes características:

a) esfera maciça apropriada ao tracionamento de reboque ou trailler;

b) tomada e instalação apropriada para conexão ao veículo rebocado;

c) dispositivo para fixação da corrente de segurança do reboque;

d) ausência de superfícies cortantes ou cantos vivos na haste de fixação da esfera; e

e) ausência de dispositivo de iluminação.

Analisando as Regras

Precisa existir a tomada e a instalação elétrica próximo ao engate de reboque, mesmo quando não estiver rebocando alguma coisa. Isso foi feito para evitar a instalação “cosmética” dos engates, apenas para proteger o parachoque.

O dispositivo para fixação da corrente, é um elo fechado, soldado no próprio engate de reboque, onde se coloca a corrente de segurança.

Na questão de ausência de cantos vivos e cortantes, muitos colocam uma peça de aço fino sobre o engate, para cumprir esta regra (tenho isso no meu carro…). Mas, convenhamos, é bem mais fácil levar naquele amigo que tem uma oficina ou metalúrgica e pedir para arredondar os cantos do suporte da bolota com uma esmerilhadeira.

Sobre o último item, dispositivo de iluminação, é para que não se use aquelas bolotas que tem uma luz vermelha nela (que é uma coisa horrível!).

Claro que isso está na primeira regra, que a esfera precisa ser maciça, mas estamos no Brasil e as coisas tem que ser específicas…

Buggies Licenciados (em circulação) Após 30/06/2006

Nestes, a coisa complica um pouco. Vai ter que constar na documentação dele, a CMT (Capacidade Máxima de Tração) e vai ter que ter um engate homologado.

Além disso, tem que constar no Manual do Proprietário (buggy tem isso?) os pontos de fixação do engate.

Se não tiver, entra em contato com o fabricante para tentar solucionar isso.

E o Que Não Está nas Regras Oficiais?

Não é porque veículos fabricados ou licenciados antes de junho de 2006 estão liberados das regras do Inmetro que se vai fazer a coisa de qualquer jeito. 

Segurança é fundamental e precisa sempre ser considerada. Os pontos de fixação do suporte em um buggy são mais fáceis que em um Fusca, já que além do local originalmente usado para fixar estes suportes (nas hastes que sustentam a caixa de mudança), é possível usar a torre dos amortecedores traseiros que, no Fusca, são usadas para sustentar a parte traseira da carroceria.

Em buggies com chassi tubular, deve existir algum ponto de apoio forte o suficiente para isso, também. Mas use um ponto que não tenha sido desenvolvido para suportar carga. Em local inadequado, pode resultar em danos na fibra ou no próprio chassi, além de não ser seguro.

Buggies que tem a gaiola de proteção do motor corretamente fixada, podem usá-la para a colocação da bolota de engate, como pode ser visto na galeria a seguir, no Buggy Baby do Dudu, no Velho’73, no Magnata do Aloisio e no Mobby da Ingrid.

Talvez, no Baby, seja preciso arredondar um pouco mais as quinas do suporte, que ainda não estava com a bolota nem com a tomada. O Magnata do Aloisio está com a bolota na frente da placa. Aqui no sul é multa direto!

Cuidados Básicos

A bolota deve ter 50mm de diâmetro e ser presa no engate de reboque com uma porca castelo, travada com uma cupilha (isso é importante, confere no teu, agora!).

A base da bolota deve estar paralela ao solo.

Não pode ficar na frente da placa, escondendo-a, mesmo que parcialmente.

Não engraxar a bolota. Apesar de parecer uma boa ideia, não é. A lubrificação da munheca pode ser feita com óleo spray, eventualmente, mas sem atingir as partes que ficam em contato com a bolota.

A corrente deve ser colocada no engate de reboque e no quadro da suspensão do buggy, com folga suficiente para permitir manobras, mas não mais que isso. Atenção a este ponto, a corrente de segurança não deve ser presa no cambão, pois ela está ali para garantir a segurança em caso de quebra dele.

Apesar de ser mais conhecida a tomada redonda, universal, não há uma regra que obrigue o uso deste modelo. Pode ser qualquer uma que tenha as ligações correspondentes.

Além disso, alguns carros tem ligação de seta na mesma lâmpada do freio, o que pode causar um efeito estranho no buggy rebocado, mas nada que impeça a sinalização.

Não esqueça de manter desligada a corrente elétrica do buggy que vai ser rebocado. Se ele tiver trava na chave, será preciso desligar um dos cabos da bateria ou a chave geral. Se não tiver esta chave, providencie, que é muito interessante tê-la no buggy.

Tomada do Engate do Reboque

A tomada deve estar bem fixada ao suporte e contar com a tampa, que tem duas finalidades. Quando não em uso, protege a entrada de sujeira.

Repare que há uma canaleta na tampa. Muitas tomadas não têm a borracha de vedação que aparece nesta. É um simples o-ring de tamanho adequado. Dá para fazer uma vedação com cola tipo silicone. É só colocar um fio de silicone na canalete, nivelar abaixo da borda e esperar secar antes de fechar a tampa.

O outro uso da tampa é fixar a tomada macho no local, como pode ser visto na segunda foto.

Ligação Elétrica no Engate de Reboque

A última foto da galeria anterior, mostra as ligações padronizadas para o engate. Obviamente, as ligações do cambão serão espelhadas.

  1. Seta Esquerda
  2. Sem Uso
  3. Terra
  4. Seta Direita
  5. Lanterna
  6. Freio
  7. Sem Uso
Importante observar que é preciso a ligação terra no terminal 3, para garantir uma boa conexão. Deixar o terra para ser feito através da bola do engate, pode até funcionar, mas não será eficiente e poderá apresentar mau contato.

E o Cambão?

O parceiro do engate de reboque é o cambão. Com estes dois equipamentos, buggies podem ser rebocados para manutenção ou para escapar de situações complicadas.

O Planeta Buggy fez uma postagem e até um vídeo sobre cambão. Dá uma conferida!

Tem Mais Coisas no Site?

Sim, muito mais. O Planeta Buggy tem bastante informação sobre quase tudo de buggy. 

Está tudo dividido por categorias que podem ser encontradas lá no menu ou fazendo uma busca no rodapé de cada página.

Sobre equipamentos e manutenção em buggies, o Planeta tem uma postagem “Mão na Graxa“, que coloca tudo no mesmo lugar. 

Deixe um comentário