You are currently viewing Buggy Mobby – SP
Buggy Mobby

Buggy Mobby – SP

no site desde 2002

Buggy Mobby – SP

O Mobby, juntamente com o Cooper/Menon Sport, faz parte de uma família de buggies que teve seu grande momento na década de ´70. Foi fabricado pela Multifibra Indústria e Comércio de Plásticos Reforçados Ltda

Não sei exatamente qual a finalidade dos projetistas ao fazerem buggies tão curtos, mas parece que houve uma boa leva de fãs deste tipo de buggy. Mas nenhum dos que tem chegado até nós, utiliza estes buggies em trilhas ou mesmo dunas (esta informação ficou desatualizada ao recebermos o buggy Menon do Amadeu, curto e trilheiro). Ao que parece, são realmente pequenos carros esportivos. E bem interessantes!

E o projetista teve muito humor ao designar seu pequeno veículo! MOBBY?!?! Quem sabe, inspirado pelo tamanho da diversão…

Um anúncio de época, enviado pelo Milton Flores, mostra como era vendido o Mobby:

Detalhes do Mobby

Os faróis do Mobby são os clássicos faróis de 130mm de trator que praticamente todos os buggies da década de 70 utilizavam. A lanterna do pisca foi “herdada” dos Fiat 147 Spazio e mais alguns que usaram aquela pequena lanterna quadrada que, convenhamos, deve ser meio fraca para se destacar durante o dia.

A lanterna traseira veio do Chevette e o resto, bem, não tem mais nada… o parabrisa é plano e fácil de ser cortado (laminado!) em qualquer vidraçaria.

Apesar de ser, aparentemente, inspirado no Emis (a frente), o Mobby tinha abertura no capô, o que facilitava muito a vida de quem tem um buggy que não tem espaço atrás dos bancos.

O entre-eixos do Buggy é de apenas 1,53m. A largura é 1,65m.

Conheça os Buggies Mobby que Estão no Planeta

A seguir, os Buggy Mobby que estão no acervo virtual do Planeta Buggy.

Buggy Mobby do Marilton – RN

Um Mobby um pouco diferente do que temos no Planeta Buggy. Este tem os faróis totalmente embutidos, além de um capô liso, sem os frisos dos outros. Como ele teve problemas no chassi, será que é um Mobby mesmo?

Buggy Mobby do Guto Pessoto – SP

De casinha de cachorro às trilhas e vias de Piracicaba-SP.

Buggy Mobby do Ricardo

Este era o Buggy da Ayeska em 2002. Espero que ainda seja dela e ela esteja passeando bastante com ele. Se alguém conhecer o Ricardo ou a Ayeska, avisa!

Buggy Mobby do Ismael

Um Buggy Mobby com os adesivos do Planeta Buggy! Na época, coloquei um arquivo para fazer recorte de vinil e teve uma boa repercussão. “Big Boys, Big Toys”… legal a lembrança! Para matar a saudade, está na página o gif original.

Buggy Mobby do Ronaldo

Mais um Buggy Mobby no Acervo Digital do Planeta Buggy. Este era vermelho também (acho que era a cor preferida do dono da empresa…) mas o Ronaldo optou por colocar este amarelo da Puma. Ficou muito bom!

Buggy Mobby do Carlos Machado

Outro Mobby no Planeta. Um buggy fabricado em 1987, que estava precisando uma ajustada básica em 2005. Circulando por Pindamonhangaba-SP

Buggy Mobby do Marcelo

Um belo exemplar do Mobby. Mesmo com o boxer 1.6 com um carburador, a coisa empina!

Buggy Mobby do Dante – SP

Outro Buggy Mobby no acervo virtual do Planeta Buggy. Este circulava (espero que ainda circule) pelas ruas de Santa Bárbara D’Oeste-SP.

Buggy Mobby da Ingrid – SC

Bueno, este buggy já trocou de dono que é, o Fernando do Buggy Mobby logo abaixo.

Buggy Mobby do Fernando – SP

Com motor 2.000 e turbo, este pequeno deve subir paredes! O Fernando comprou o Buggy Mobby da Ingrid, ali em cima. Na época, estava sendo reformado.

Conheça outros Buggies Brasileiros

O Planeta Buggy tenta montar um painel com os buggies fabricados no Brasil. Claro, é uma tarefa impossível ter todos, mas vamos ampliando nosso acervo virtual, com o apoio de buggistas e bugueiros e todo o Brasil.

Caso conheças algum detalhe do Buggy Mobby ou qualquer outro buggy brasileiro, coloca ali nos comentários ou no Grupo do Planeta no Facebook. Mesma coisa com erros ou informações equivocadas ou algum link quebrado. Avisa nos comentários!

Conheça os outros buggies que estão no acervo virtual do Planeta Buggy, clicando na imagem a seguir.

Deixe um comentário