Suspensão de Kombi no Buggy/Baja

Suspensão de Kombi no Buggy/Baja

  • Post author:
  • Post published:06/09/2020
  • Post category:Mecânica / Baja
  • Post comments:0 Comentários
  • Post last modified:10/09/2020
  • Reading time:6 mins read

Suspensão de Kombi no Buggy ou no Baja Bug?

Esta é uma discussão constante no fórum do Planeta Buggy e nas redes sociais. Existem prós e contras este tipo de adaptação. Vamos ver um pouco sobre isso.

Uma das características da suspensão original do Fusca e, consequentemente, da maioria dos buggies brasileiros, é que as rodas acompanham o eixo em seu trabalho. Ou seja, Buggy elevado, rodas “fechadas”. Buggy rebaixado, rodas “abertas”.

O câmber altera-se de acordo com a altura da roda em relação à caixa de mudanças. O sistema do Fusca “swing axle” tem articulação apenas no lado da caixa.

Alguns modelos air cooled da VW, como as Kombis mais novas e a Variant II, tem um tipo de suspensão com duas articulações, uma no lado da caixa e outra no lado da roda. Estas articulações homocinéticas permitem que a suspensão trabalhe sem que afete muito a cambagem. É chamada de IRS (Independent Rear Suspension).

Prós

Uma das vantagens do uso da suspensão de Kombi no Buggy é óbvia, portanto. Com este tipo de suspensão, a cambagem não se altera muito durante o trabalho da suspensão, mantendo uma estabilidade maior.

A outra vantagem é a possibilidade de levantar a suspensão para aumentar o vão livre do Buggy ou Baja, sem que fique com aquele aspecto estranho das rodas “fechadas”, com a cambagem positiva.

Contras

Usar a suspensão de Kombi em um Buggy, é usar a suspensão de um veículo que foi projetado para carregar uma tonelada de carga, em um carro leve. Certamente, isso vai ter um custo.

Como Fazer?

Para colocar uma suspensão de Kombi no Buggy, é preciso, claro, ter a suspensão da Kombi… e também uma caixa adaptada para colocar os semi-eixos com a homocinética, que são diferentes dos do Fusca. Melhor opção é usar a caixa da Kombi mas, se por algum motivo, quiser manter a caixa original, é possível fazer a alteração.

Para contornar a dureza da suspensão, alguns mecânicos retiram toda a tensão da barra de torção e adaptam molas helicoidais, como na suspensão do Gurgel e do Emis.

Tem como colocar uma IRS sem ser a implantação completa de uma suspensão de Kombi no Buggy?

Há alguns anos, o Planeta encontrou um site gringo, onde um profissional mostrava como se colocava uma suspensão IRS em um Fusca ou Buggy.

Com a devida autorização, o Planeta colocou estas informações no site (antigo) e, agora, coloca aqui neste novo site, com pequenas alterações, mas mantendo o mesmo conteúdo.

A vantagem deste site é que, ao contrário do antigo, dá para ler no celular, que representa quase 3/4 das visitas atuais ao Planeta.

Então, visita a página “Suspensão IRS no Buggy/Fusca – como pode ser feita?

topo1

O Baja Bug do Alex Corrêa

Nada como o exemplo de alguém que já montou um sistema desses em seu próprio carro.

O Baja Bug do Alex já estava no site antigo e, entrando em contato com ele, o Planeta descobriu mais alguns detalhes da construção, que passamos a mostrar a seguir, com a descrição do próprio Alex:

Caro Buggyman, ai estão as fotos do meu carro, pra falar a verdade ai só tem as fotos da nova suspensão, mas daqui uns dias estarei tirando mais fotos dele já com os novos acessórios, que são quebra-mato, grade do motor, estribos, e gaiola interna. Tá ficando demais, o quebra-mato terá 8 (oito) faróis, imagina?

O estribo passa por toda a extensão do carro, ele vai desde a tampa das barras de torção traseira até a suspensão dianteira, ou seja, ele protege mesmo o carro.

E os pneus são os Black Star 235-75 R15. Infelizmente ainda não deu pra testar a suspensão pois todos sabem que “FAZER” um carro não é da noite para o dia e nem muito barato. O motor pra esse carro já está praticamente pronto, faltando apenas instalar no carro, será um 1600 AR TURBO.

Num determinado momento da instalação do IRS da Kombi, apareceu um problema: para colocar as barras de torção do Fusca, seria necessário cortar as pontas das barras e soldá-las na parte externa da barra da Kombi. Eu não permiti isso, pois NUNCA seria a mesma coisa. A solução foi ARRANCAR o tubo das barras do Fusca e colocar o tubo da Kombi, de maior diametro.

E só pra quem tem dúvida se a suspensão vai ficar forte, é só lembrar que a Kombi consegue carregar mais de 1.000 Kg, e essa mesma suspensão agora vai carregar apenas a parte de trás de um Baja Bug com apenas três passageiros. (Com dois amortecedores auto-reguláveis de cada lado).

Junto com as fotos da suspensão, eu estou mandando uma foto de como ele era antes de dar a doida na minha cabeça e resolver fazer isso tudo com ele.

Em um mail recente, o Alex, que ainda tem o Baja, escreveu:

As barras são das KOMBI, é tudo dela. Arrancou o do Fusca e colocou da Kombi.

Era justamente essa Rigidez maior que eu queria, já que os pneus são maiores, motor mais pesado, e a pretensão de rodar por maus caminhos kkkk….e ele ainda tem dois amortecedores de Kombi de cada lado, saindo da suspensão e prendendo na gaiola, na parte de dentro do carro.

E sinceramente, ficou muito bom. Não ficou duro demais, e ainda ficou com uma ótima estabilidade (dentro dos limites da “categoria” rsrsrs).

Conta o que você acha da suspensão de Kombi no Buggy ou Baja

O espaço abaixo para comentários está aberto para considerações, sugestões ou até para mostrar teu próprio projeto de suspensão de Kombi no Buggy. Ou aquela adaptação para colocar uma IRS.

Deixe uma resposta