Recados do Buggyman #2

Buggy Glaspac 1972

 

No inverno dá para fazer muita coisa com um buggy. Participar de um rallye, por exemplo!

Foto em Santa Maria-RS, no inverno de 1975.

Buggy no inverno…

Para a grande maioria dos buguistas do Sul, está chegando a hora de parar com o buggy e deixá-lo descansando até o próximo verão. E, como qualquer equipamento mecânico, o buggy exige alguns cuidados para chegar até lá inteiro e pronto para mais diversão.

Limpeza geral

Em primeiro lugar, uma lavagem completa, incluindo engraxar a suspensão dianteira. Se tiver algo para fazer na instalação elétrica ou na mecânica, este é o momento certo. E uma camadinha de cera ajuda bastante a não deixar o pó grudar na carroceria. Aliás, se vai ficar sem capota, talvez seja interessante colocar uma toalha de praia ou um lençol velho sobre os bancos.

Troca de óleo e filtros

O óleo se degrada, acumula sujeira (é o trabalho dele) e também é consumido. Trocar o óleo neste momento é uma boa opção, pois vai permitir uma melhor conservação do motor enquanto ele está parado. A inspeção dos filtros de ar e combustível é importante. Durante a lavagem, verifica a parte inferior do buggy quanto à vazamentos e corrosão. Coifas da caixa de marchas, pivôs, conexão da direção (“bolacha”), tubos de freios, estas coisas básicas.

Combustível

Neste tópico, há muita controvérsia. Gasolina apodrece, então muitos dizem para não deixar o tanque cheio. Mas, tanque vazio favorece a corrosão (se não for de plástico, claro), mas em pouco mais de seis meses, não vai acontecer nada de ruim. Particularmente, não deixo o tanque cheio, mas não sei realmente o que é melhor. Além disso, tens que ligar o buggy algumas vezes durante este período de hibernação, pelo menos uma vez por mês.

Pneus

O melhor seria colocar o buggy sobre suportes (preguiças), mas a tecnologia de hoje não é tão ruim e os pneus aguentam estes nove meses sem problemas. Mas convém colocar uma pressão bem maior que o usual. 32 psi são suficientes. O pneu vai ficar “redondinho” e não vai se deformar. E, naquelas ligadas eventuais do motor, movimenta ele um pouco para frente e para trás.

Na garagem

Feito tudo isso, encosta o buggy na garagem. ATENÇÃO: Não aciona o freio de mão! Mas o trabalho ainda não terminou! Um pequeno calço sob os limpadores de parabrisa (papelão, isopor), para afastá-los um pouco do vidro. Isso vai impedir a deformação da borracha. Se tiver capota de lona (“de inverno”) coloca, que vai permitir uma melhor conservação dela, além de deixar o buggy pronto para alguma saidinha em um dia invernal… Se for colocar uma capa sobre o buggy, prefira uma de tecido não impermeável, para não acumular umidade. Claro, se o buggy ficar em uma garagem fechada, ao abrigo do tempo. Se ficar na rua, convém retirar esta capa em dias de sol, para arejar.

Desligar a bateria

Se não tens uma chave geral (se não tiver, providencia!), retira o capo positivo da bateria. Se houver algum problema na parte elétrica, fica protegido. Se tiver crianças na casa ou condomínio, não vai esgotar tua bateria, depois que uma destas gracinhas deixar os faróis ligados. É interessante a colocação de um terminal tipo “quick release”, que pode ser retirado sem auxílio de chaves.

Pensamentos finais

Bem, isto não é um “credo”, apenas sugestões para ter seu buggy em forma, sem passar muito trabalho quando o verão chegar. Eu mesmo não faço isso sempre. Mas sempre que não faço, me arrependo! Tem mais alguma sugestão interessante? Coloca aí nos comentários!

 

.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of